Link Grupos privativos e FIT

Israel

Informação básica para Brasileiros em israel

Moeda

Novo Shéquel 

Validade do passaporte

Deve ser válido por no minimo de 6 meses.

Página do passaporte em branco

Uma página para carimbo de entrada.

Visto de turista necessário

Dispensa de visto, por até 90 dias.

Vacinações

Nenhuma vacina específica é necessária para entrada no país.

Restrições de moeda para entrar

Não há

Restrições de moeda para sair

Não há

Israel é um país soberano no Oriente Médio, localizado na costa sudeste do mar Mediterrâneo. Faz fronteira com o Líbano, a Síria, a Jordânia, a Cisjordânia, com o Mar Mediterrâneo, a Faixa de Gaza, o Egito e o Golfo de Aqaba. A maioria de sua população é judia, mas também abriga árabes muçulmanos, cristãos, drusos e samaritanos, além de outros grupos étnicos e religiosos minoritários. O país é um dos mais diversos do mundo. É uma mistura composta pela onda de imigrantes judeus principalmente do Iêmen, Iraque, Síria, Líbano, Tunísia, Marrocos, Líbia, Egito, Irã, Argélia, Índia, Etiópia, Rússia, Ucrânia, Bielorrússia, Polônia, Hungria, Argentina e África do Sul e com a população árabe palestina que permanece desde a fundação do estado.

O moderno Estado de Israel identifica suas raízes com a antiga Terra de Israel, um conceito central do judaísmo por mais de 3.000 anos. Após a Primeira Guerra Mundial, a Liga das Nações aprovou o Mandato Britânico da Palestina com a intenção de criar um "lar nacional para o povo judeu". Em 1947, as Nações Unidas aprovaram a divisão da Palestina em dois estados, um judeu e um árabe. Em 14 de maio de 1948, o Estado de Israel declarou sua independência, seguida pela Guerra Árabe-Israelense de 1948 com os países árabes vizinhos, que se recusaram a aceitar o plano da ONU. Vitórias sucessivas em uma série de guerras subsequentes confirmaram sua independência e estenderam as fronteiras do Estado judeu além das disposições do Plano de Partição das Nações Unidas. Desde então, Israel está em conflito com muitos dos países árabes vizinhos, com várias guerras e décadas de violência que continuam até hoje. Desde a sua fundação, as fronteiras de Israel e até o direito à existência do próprio Estado têm sido objeto de controvérsia, especialmente entre seus vizinhos árabes. No entanto, Israel assinou tratados de paz com o Egito e a Jordânia, e estão sendo feitos esforços para chegar a um acordo permanente com a Autoridade Nacional Palestina. Israel é uma democracia representativa com sistema parlamentar e sufrágio universal. O primeiro ministro atua como chefe de governo e o Knesset como o corpo legislativo de Israel. Em termos de produto interno bruto, sua economia ocupa a 43ª posição, de acordo com o Fundo Monetário Internacional. Por sua vez, Israel está altamente situado entre os países do Oriente Médio em desenvolvimento humano, liberdade de expressão e competitividade econômica. A capital, sede do governo e a maior cidade do país é Jerusalém, o principal centro econômico e financeiro de Tel Aviv-Yafo e o maior centro industrial de Haifa.

Clima

O clima nas regiões montanhosas do norte é mediterrâneo e chuvoso, enquanto as regiões do sul são de clima desértico. Vale do Jordão: verões quentes e secos, e invernos agradáveis. Norte e Sul de Israel: possuem clima desértico com tempo quente e seco e diferenças substanciais de temperatura entre o dia e a noite.

Israel é seco e quente no verão e úmido com temperaturas amenas no inverno. A melhor época vai de fevereiro a maio e setembro a novembro, meses com temperaturas não tão quentes e sem o frio e a chuva do inverno de Jerusalém.

Cultura

A cultura de Israel é fortemente influenciada pela religião judaica. As três línguas oficiais do país são o hebraico, o árabe e o inglês. O russo também é muito falado devido à recente onda de imigração de judeus russos após o colapso da União Soviética em 1990.

Israel possui uma cultura muito diversa devido a diversidade de sua população; os judeus de todo o mundo trouxeram suas tradições culturais e religiosas com eles, criando um caldeirão de crenças e costumes judaicos.

Israel é o único país no mundo onde a vida gira em torno do calendário hebraico, o dia oficial do descanso é o sábado, o shabat. A substancial minoria árabe, também deixou a sua impressão sobre a cultura israelense em áreas como arquitetura,música e culinária.

Gastronomia

A herança gastronômica de Israel é resultado da influência de muitos povos. A região, há centenas de anos em conflito, já foi dominada por diferentes culturas, fator que influencia, e muito, a atual gastronomia. Apesar de Israel ser predominantemente judaica, à mesa é que se vê a riqueza de misturas que cerca o país. Os sabores se desenvolveram entre temperos de países do norte africano, dos vizinhos árabes do Oriente Médio assim como nações à margem do Mediterrâneo. Tudo isso regado aos hábitos culinários de judeus que chegaram à região vindos de todo o mundo.

A gastronomia do país é experimentar intensamente a cultura local.

Refeição kosher (originárias da Torah, o livro sagrado para os judeus) é regida pela preparação dos alimentos e esta presente em em grande parte dos restaurantes locais. Para quem apenas saboreia os pratos, pouco há de diferença entre uma refeição kosher e não kosher. Principais características da refeição Kosher; Nem todos os tipos de carne são permitidos. Frango, pato e carneiro estão totalmente autorizados. Carne de vaca é permitida, porém o preparo deve ser sem sangue. Já carne de porco é totalmente proibida, No geral, está permitido o consumo da carne de animais que ruminem os alimentos e tenham fenda nas patas. Peixes só entram na refeição se tiverem escamas. Já moluscos e crustáceos também são proibidos.

Algumas combinações de alimentos não são permitidas. A principal delas é a carne com leite. Ou seja, sanduíches de presunto e queijo, cheeseburguer ou um filé à parmegiana nunca estão presentes. A combinação é proibida até se a carne for servida na refeição e o leite na sobremesa.

O hábito da refeição kosher é muito mais comum em regiões tradicionais de Israel, como Jerusalém. Em Tel Aviv é mais fácil encontrar restaurantes que não sigam radicalmente a tradição. Já os hotéis, no geral, seguem o padrão kosher.

As refeições em Israel costumam ser ricas e com muita variedade de pratos. Entre os mais populares estão o húmus, falafel, shawarma, shakshuka, suco de romã, muitos queijos, pães e vinhos.

Principais Cidades

Jerusalem

 Jerusalém é a maior cidade de Israel. A cidade é sagrada para as três principais religiões, Islã, Cristianismo e Judaísmo. Jerusalém é uma das cidades mais antigas do mundo. A Cidade do Ouro, como ficou conhecida em hebraico, é um lugar fascinante e único, onde o primeiro século se aproxima do século 21, cada um competindo por legitimidade e espaço, e onde os bairros pitorescos " velhos "se aninham nas torres reluzentes de arranha-céus e apartamentos. É um daqueles lugares que deve ser visto para se acreditar. Jerusalém é dividida em 3 seções: A Cidade Velha, onde estão localizados muitos dos locais sagrados, Jerusalém Oriental, onde vive a maioria da população palestina, e Jerusalém Ocidental, a parte moderna onde estão localizados a maioria dos escritórios do governo, além de A maioria da população judaica.

Belén

Belém é uma pequena cidade localizada a cerca de 10 km ao sul da antiga cidade de Jerusalém, na Cisjordânia, administrada pela Autoridade Palestina. A pequena cidade de Belém, mencionada em muitas canções de Natal, atrai peregrinos de todo o mundo por causa de sua descrição no Novo Testamento como o local de nascimento de Jesus, que os cristãos acreditam ser o Messias e Filho de Deus. . A Igreja da Natividade, uma das igrejas mais antigas do mundo, é o foco da veneração cristã dentro da cidade. Belém é reverenciada pelos judeus como o local de nascimento e o lar da cidade de Davi, rei de Israel, bem como o local tradicional da tumba de Raquel. Embora também seja o lar de muitos muçulmanos, Belém ainda abriga uma das maiores comunidades cristãs árabes do Oriente Médio e um dos principais centros culturais e turísticos da comunidade palestina. A aglomeração de Belém também inclui as pequenas cidades de Beit Jala e Beit Sahour, essas aldeias também têm significado bíblico.

Nazare

Nazaré está localizado no norte de Israel. É a maior cidade árabe de Israel, contém uma população cristã e muçulmana mista, mas bastante harmoniosa. Nazaré é conhecida como o lar de José e Maria e, portanto, também de Jesus. Vários lugares santos cristãos em Nazaré estão associados à Anunciação, à infância e ao primeiro ministério de Jesus. Além da imponente Basílica da Anunciação, esses locais são a Igreja Ortodoxa Grega do Arcanjo Gabriel, a Igreja Greco-Católica da Sinagoga e a Igreja Franciscana de San José. Como o lugar onde Jesus poderia ter crescido, estudado e vivido a maior parte de sua vida, Nazaré há dois mil anos está intimamente identificado com o cristianismo e atraiu centenas de milhões de peregrinos de todo o mundo. Nazaré também é, como já foi dito, a maior cidade árabe de Israel e serve como um importante centro cultural. Durante a última década, a histórica cidade velha foi restaurada e preservada. A combinação desses três elementos - história, cultura e arquitetura garante à Cidade Velha de Nazaré um lugar entre os mais belos destinos históricos do mundo.

Galilea

Galiléia é uma região histórica localizada ao norte de Israel, localizada entre o Mar Mediterrâneo, o Mar da Galiléia e o Vale Jezreel, que constituem a parte norte de Israel. Tem uma área aproximada de 4.000 km quadrados, rica em planícies férteis e montanhas áridas. É uma região de colinas, incluindo o famoso Monte Tabor, um local onde, segundo a tradição cristã, ocorreu a Transfiguração de Jesus. O tempo está chuvoso e úmido. As principais atividades econômicas são a agricultura e a pesca no mar da Galiléia. É uma encruzilhada entre as planícies do Mediterrâneo e os desertos a leste do rio Jordão. Geralmente é uma área montanhosa arborizada com população relativamente escassa. Sua paisagem e associações históricas fazem dele uma grande atração para o viajante. Seus locais mais famosos são Tel Dan, Megiddo, Beit Shean e a Igreja de Monte Tabor. Suas cidades mais famosas são Safed, que é o centro da cabala, Tiberíades e Acre.

Haifa

Haifa é a maior cidade do norte de Israel e a terceira maior cidade do país, é a capital do distrito homônimo. Erguida nas encostas do Monte Carmelo, Haifa tem uma história que remonta aos tempos bíblicos. Ao longo dos séculos, a cidade mudou de mãos: foi governada por hebreus, persas, asmoneanos, romanos, bizantinos, árabes, cruzados, otomanos, egípcios, britânicos e finalmente israelenses. Hoje a cidade tem o porto marítimo mais importante de Israel, localizado na Baía de Haifa, na costa do Mediterrâneo em Israel. Haifa é considerado um modelo de convivência entre árabes e judeus em Israel. A população de Haifa é composta por 82% de judeus, 14% de árabes e cristãos não árabes e 4% de árabes muçulmanos. Uma das principais atrações turísticas da cidade é o Bahaí World Center, com a cúpula dourada do Santuário do Báb e os jardins circundantes. Em 2008, os jardins das Bahaí foram designados pela UNESCO como Patrimônio Mundial.

Tel Aviv

Tel Aviv é a segunda maior cidade de Israel. A cidade está localizada na costa mediterrânea de Israel. É a maior e mais populosa cidade da região metropolitana de Gush Dan, onde residem 3.850.000 pessoas. Tel Aviv, fundada em 1906, foi oficialmente fundada em 1909, nos arredores da antiga cidade portuária de Jafa. O crescimento de Tel Aviv logo ultrapassou Jafa na população; finalmente, as duas cidades se fundiram em um único município em 1950. A cidade é considerada a capital cultural de Israel devido ao seu caráter cosmopolita e moderno e a um importante centro de artes cênicas. Suas praias, cafés, lojas de luxo e estilo de vida secular fizeram dele um popular destino turístico. Desde 2003, sua "Cidade Branca" da arquitetura da Bauhaus foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, pois compreende a maior concentração de edifícios no Movimento Moderno do mundo. Sua parte antiga é Jafa, mencionada na Bíblia como Jope, cujo porto natural está em uso desde a Idade do Bronze.

Orçamento

Autenticação